crônicas, arte, devaneios e outras histórias

Arquivo para a categoria ‘Lúdico’

Arrego


Se pedir arrego é desistir de alguma coisa, estou pedindo arrego das idéias fúteis, dos superficiais e dos exaustivos que consomem nossa energia vital a troco de nada. Da dor, da unha encravada, dos sapatos sem conforto, do tempo chuvoso bem no dia em que você se programou para ir à praia, da acidez da rotina, dos comentários mal interpretados, do desconsolo constante dos desconsolados, daqueles que agem como senão fossem dignos de serem felizes.

Dos que não aceitaram os pedidos de desculpas (porque afinal não aprenderam a perdoar), dos falsos moralistas que insistem em querer aplicar moral em outrem, mas que carecem de moral para eles próprios. Dos que esperam resultados, mas não agem para obtê-los.

Dos amigos incompletos e inconstantes que não se entregam, dos falsos amigos pretensiosos que não riem com o coração e das amizades que deixaram de produzir bons frutos.

Do rotativo do cartão de crédito, daquela roupa nova que eu não preciso, do capitalismo sem limites e das dores de cabeça intermináveis.

Da escassez de gentilezas que sufoca, do autoritarismo que inibe as boas idéias, do plágio que deixa a inovação engessada. Da preguiça que atrapalha os bons resultados e da inveja que limita as pessoas.

Me apego aos sorrisos e abraços sinceros doados, aos beijos sem pressa, as pequenas conquistas diárias, as gargalhadas com os queridos, aos pensamentos sãos, ao barulho da chuva que me embala na hora de dormir, ao sol que me revigora e ao fôlego divino que me mantém viva.

Aos sabores, cheiros e cores, as conversas diárias com meus amores, a verdade, a sabedoria aplicada nas pequenas ações e a possibilidade de reinventar minha história a cada segundo que me é concedido.

Encantos e desencantos

Em meio a encantos e desencantos, me peguei esta tarde conversando com uma amiga falando sobre os instintos humanos.

Concluímos que nascemos com o sexo errado, uma vez que as duas sentem uma certa  satisfação na conquista. Em contrapartida, me compadeci com uma outra amiga cujo o romance não deu certo.

Enquanto tudo parece ser confuso é engraçado também. É querer demais desejar e ser desejado ao mesmo tempo?

Está cada vez mais difícil ler as pessoas. Assim como uma cantada pode significar tudo, outras várias cantadas proveniente de uma mesma pessoa, pode não significar nada. Cantou porque naquele dia te achou bonita(o), ou naquele dia  estava carente, queria satisfazer o ego ou  porque só te queria naquele dia.

A natureza feminina é bem diferente da masculina – FATO.  Mulheres são bem mais sonhadoras – salvo algumas exceções – mas são muito mais corajosas em dizer o que sentem e segundo o Augusto Sabóia, são  mais realizadoras uma vez que estão muito mais interessadas  nos assuntos financeiros – claro que tenho que defender minha espécie.

Enquanto ele pensa em sexo apenas,  ela pensa se ele  será seu próximo namorado.

Mas se ela muda o comportamento e age como um homem, muitas vezes ele perde o encanto que tinha por ela.  Coisa esquisita não?

Este tema não é um dos meus preferidos, não sou nenhuma especialista no assunto e nem pretendo ser, mas  em contrapartida, há dias que todo mundo fala disso a todo instante. Hoje meu dia foi assim! Parecia que na minha mesa estava escrito terapeuta do amor…é..não foi um dia muito fácil.

Sei que enquanto umas andam procurando o príncipe e encontrando somente os sapos, outros seguem procurando realizar suas fantasias com estas mulheres sem nenhum compromisso.

 

Enquanto isso, eu  continuo aqui entre um projeto e outro, entre devaneios e amores,  observando as pessoas e seguindo com a vida.

P.S.: Feliz dia do designer — 05 de novembro

Devaneio

Ele – Falava, falava, falava contava o quão arrasada estava sua ex-namorada, dizia saber amar, entender os outros, mas parecia não saber ouvir.

Ela – Emitia sons monossilábicos: “Sério?”, “Incrível”, “É”, “hum”.

Ele – Continuava falando mas nada era dito.

Ela – Devaneava! Sentiu sua bota machucando seu tornozelo, pensou em suas unhas, em como elas estavam belas, pensou em manda-lo ao inferno, pensava no proximo livro que iria ler, na próxima viagem, em suas conquistas, mas não sentiu nenhuma vontade de compartilhar estes pensamentos com ele.

Ele – O que você acha?

Ela – Desculpe!

Ele – O que você acha? Acha que já encontrou sua metade?

Ela – Não. Não busco metade (sorriu), sou completa.

Alfred Hitchcock já disse: “Não existe terror no estrondo”

Esses dias tenho andado no ócio e lendo bastante.  Não lembro mais onde li esta frase do Hitchcock, mas fiquei pensando nela.

O que será que o ‘mestre’ dos filmes de suspense quis dizer realmente? Quando há barulho, não há terror? Ou que,  o que amedronta, não faz barulho?

Bem,  provavelmente deve ter alguma explicação ligada ao mercado cinematográfico.

De certa forma eu concordo, existem coisas que chegam de forma silenciosa e  é um terror. Quando você recebe a notícia que foi demitido por exemplo….geralmente  seu gerente até estava te tratando melhor naquela semana…só voce não havia percebido o rumo que sua vida profissional iria tomar. A notícia veio sem barulho, nada de ruído, mas foi terriiiiível!!!! Houve lamentações logo em seguida, eis o estrondo.

Outro exemplo,  para quem conhece São Paulo, terror é andar na Marginal Pinheiros as 18h30 e ver aquele majestoso Shopping Cidade Jardim com suas torres residenciais, palmeiras, piscina olímpica de um lado, uma ponte imponente (ou melhor uma Obra de Arte conforme denominada pelos arquitetos) do outro e em seguida,  a comunidade do Real Parque ao lado do shopping. E claro não podemos nos esquecer da cor e do cheiro do rio, um verdadeiro terror.

Fiz uma sucinta lista do que aterroriza muita gente:

  • o terror atual, a Swine Flu (Gripe Suína maldita)….quanto barulho este assunto causa;
  • outro terror mais atual que a gripe, esperar praticamente dois meses para que Michael Jackson seja enterrado;
  • um cara chato quando pega no seu pé;
  • o  trânsito da cidade de São Paulo;
  • o  resmungo constante de alguém;
  • ficar em casa as tardes de domingo vendo TV;
  • o despertador numa manhã fria de segunda-feira;

Tudo isso  faz barulho e aterroriza!

Só em pensar que existe gente nesse mundo acreditando que a maneira correta de se ter dignidade é ficando rico, pode-se concluir que muita coisa causa terror, com ou sem estrondo.

Enfim, meu propósito não é de desanimar ninguém, mas para refletir. Que geração é essa? Cheia de terrores e anseios. Busca constante de soluções e repleta de ações inacabadas… e ainda Edvard Munch que lá em 1893 já pensava que era hora de ficar angustiado e gritar!

O Grito de Edvard Munch 1893
O Grito de Edvard Munch 1893

Angustia de Edvard Munch 1894
Angustia de Edvard Munch 1894

MUNDO LÚCIDO

(mais…)

That´s true!

Eu sou muito desconfiada quando o assunto é concurso, já participei de centenas e nada. Como os do m&m´s por exemplo, me entupi de chocolate, engordei e nada de encontrar o impostor, já mandei cartas p/ sorteios e nada, até que pelo Twitter fiquei sabendo deste site:  www.mulheressalvandooplaneta.com.br que tem uma proposta bem interessante para os nossos tempos. Em parceria com www.unilingerie.com.br e produz lingerie com tecido ecologicamente correto!  Deixando sua idéia ECO no site, você precisa conseguir o maior numero de votos para ganhar o prêmio que é um kit lingerie! (chique meu bem!)

Claro, para conseguir vencer essa saga, precisei de usar de muito marketing! Mandei e-mail p/ todo mundo pedindo voto. A princípio só para as garotas, ainda disse, vota em mim hoje que votarei em você amanhã, mas não sei o que acontece, algumas mulheres tem problemas com planos estratégicos. Pense, todas são amigas, se todas votarem para uma única, ela vence, se cada uma colocar sua própria frase e votar para si mesma, perde votação e aumenta na concorrência.

Bem, é isso, estou mega feliz  em contribuir com ideias para o desenvolvimento sustentável e claro por ganhar um presentinho!    😉

Circo do Sol – Cirque du Soleil

Amo malabares, tecido, pirofagistas, enfim…..não vi o Cirque du Soleil ano passado aqui em São Paulo, mas ano que vem eu vou ….uhu!!!

Vamos combinar que o espetáculo não é barato, mas afinal estamos no Brasil…parcela-se quase tudo aqui…

Para mim o Cirque du Soleil é a personificação do lúdico, lembro que na faculdade, teve até um colega que fez seu trabalho de graduação falando do Soleil, achei fantástico.

Bem, agora é só controlar as compras,  juntar as moedas no porquinho e curtir o espetáculo!

…faço igualzinho com meus amigos na praia… Duvida?…rs